2002

Complementando as descrições dos vários percursos, apresentamos o nosso "Diário de Bordo", que não é mais do que uma descrição resumida de algumas descidas efectuadas pela Kompanhia, incluindo as efectuadas em rios diferentes dos descritos neste site e participações em descidas e encontros organizados por outras entidades.

 

  16/12/2001 e 24/01/2002 - RIO ZÊZERE

Percurso da Brg. Castelo Bode até Constância.   Percurso largo e sem obstáculos mas por vezes com alguma corrente quando a barragem está a turbinar.  Água normalmente fria.

 

  27/01/2002 - RIO GUADIANA

Percurso da Pte. Mourão até à (antiga) Aldeia da Luz.  Teremos sido dos últimos a fazer este percurso que, poucas semanas depois ficou submerso com o enchimento da Barragem do Alqueva.

Era um trajecto largo e calmo, com poucos obstáculos e alguns pequenos açudes, excepto o último que, pela sua agressividade, não foi saltado.

 

  23/02/2002 - RIO NABÃO

Participação no Encontro anual do Nabão organizado pelos nossos amigos da Nabância e da Canoagem-Online.  Ambiente muito animado, com a participação de mais de 100 canoistas, alguns deles praticamente estreantes nestas andanças.  Pena que o caudal estava baixo e não deu para saborear alguns rápidos ou saltar todos os açudes, alguns deles bastante altos.  As duas primeira fotografias fazem parte do portfólio da organização deste encontro.

   

  03/03/2002 - RIO MINHO

Percurso da Brg. Frielas a Arbo.  A minha estreia no Rio Minho.

  20 + 21/04/2002 - RIO ALVA

Percurso 4 (dia 20, fotos abaixo) e 5 (dia 21, juntamente com o percurso 3 do Alvôco).  Um tempo e um caudal excelentes.  A estreia da Susana num rio já com alguns pequenos rápidos e com vários açudes.

 

  12/05/2002 - RIO ALVA

Percurso 4.  Descida muito participada:  éramos cerca de 16 canoistas, a maioria de Tomar (Nabância).  Para muitos, foi o primeiro contacto com o Rio Alva.   Infelizmente e por um incrível azar, logo que iniciámos a descida, a barragem então recentemente construída a montante deixou de turbinar devido a uma avaria, reduzindo rápida e drasticamente o caudal!   O resultado foi andarmos a arrastar com os barcos em grande parte do percurso...

  12/06/2002 - RIO ALVA

Percurso 5.  Apesar de estarmos já em Junho e com um tempo estupendo, conseguiu-se fazer esta pequena descida (apenas 1.30h) ainda com um caudal suficiente para fazer todos os pequenos rápidos existentes e saltar todos os açudes.

  27/07/2002 - RIO MINHO

Percurso da Brg. Frielas a Arbo, acompanhando os rafts da Melgaço Radical, debaixo de um sol de torrar.  O caudal estava mesmo muito reduzido pois, a partir do segundo rápido, a barragem deixou de turbinar e o passeio deu apenas para tomar uns banhos para refrescar e conviver com os vários participantes, num ambiente muito animado e descontraído.

  06/10/2002 - RIO VOUGA

Percurso de Vilarinho a Pessegueiro do Vouga.  Percurso estreito, com várias “passagens” e um açude que, nesta data, teve de ser passado a “seco”.   Com mais água, deverá ser ainda mais divertido e interessante.  O acesso à água a partir de Vilarinho, tem que ser feito a pé, descendo um caminho na encosta, com cerca de 500m.

  21/10/2002 - RIO ALVA

Percurso de Avô a Côja.  Fizémos o Percurso 6, mas começámos em Avô, no rápido que contorna a Ilha do Picôto.  Depois disso, atravessa-se uma extensão de água plana formada pela pequena barragem entre Avô e Vila Cova, a qual é difícil de contornar por terra. Na primeira parte do passeio, apanhámos umas chuvadas valentes e tivémos que nos abrigar com o barco debaixo das árvores, junto ás margens... parecia o Vietname!  Mas o caudal estava no ponto e foi muito divertido.

  16 + 17/11/2002 - RIO ALVA e ALTO MONDEGO

Percurso 3 do Alvôco juntamente com o Percurso 3 do Alva  (dia 16, fotos abaixo) e Percurso 2 do Alto Mondego (dia 17).    No segundo dia, foi a primeira vez que fizémos o percurso 2 do Alto Mondego, perto de Videmonte, lindíssimo, selvagem e estreito (especialmente a segunda parte), com um frio de rachar e uma água transparente a condizer...! (Nível Hidrométrico da Ponte de Juncal - INAG: 0.83)

   

  07/12/2002 - RIBEIRA DO ALVÔCO

Percurso de Barriosa a Alvôco das Várzeas.  A primeira vez que fizémos este percurso lindíssimo e estreito, com um frio de rachar e uma água transparente a condizer...   As quedas de água da Barriosa, no início do percurso, são espectaculares!

  

 

 

.

Voltar à PÁGINA INICIAL

Pedro Carvalho   ( tlm: 967062711  E.mail: kompanhia@clix.pt

Enviar E.Mail

Ultima actualização:  14/03/2007