2003

Complementando as descrições dos vários percursos, apresentamos o nosso "Diário de Bordo", que não é mais do que uma descrição resumida de algumas descidas efectuadas pela Kompanhia, incluindo as efectuadas em rios diferentes dos descritos neste site e participações em descidas e encontros organizados por outras entidades.

 

  04/01/2003 - ALTO MONDEGO

Primeira parte do Percurso 2.  A segunda vez que fiz este percurso, quando o caudal estava mais forte, ou seja, estava no ponto!  (Nível Hidrométrico da Ponte de Juncal - INAG: 2.71)  Embora só tenha feito a primeira parte (8 Km), esta apresentava rápidos muito divertidos, com muitas ondas que nos enchiam a canoa de água até aos bordos!

  01/03/2003 - RIO PAIVA

Participação no Encontro organizado pelo Clube de Canoagem de Águas Bravas de Portugal.  Percurso de Espiúnca a Travanca.  Percurso espectacular, com muitos e longos rápidos e poucas zonas calmas.  No fim de quase todos os rápidos, tinha de esvaziar a canoa que ficava cheia de água.   Excelente e muito divertido!   E a malta do C.C.A.B.P. conhece aquilo como as palmas das mãos e deu um acompanhamento excelente aos que não conheciam o rio.

  05 + 06/04/2003 - ALTO MONDEGO e RIO ALVA

Percurso 2 do Alto Mondego (dia 5, foto abaixo), que estava com o mesmo caudal do que quando o fizémos em Novembro (talvez ligeiramente mais), mas com menos frio.  (Nível Hidrométrico da Ponte de Juncal - INAG: 1.00)

No dia 6, com algum pessoal da Nabância (Tomar) que nos foi lá fazer "uma visita", descemos a Ribeira do Alvôco desde Vide até à Ponte das 3 Entradas e continuámos pelo Percurso 3 do Alva.

  03/05/2003 - RIO CEIRA

Percurso de Vila Nova do Ceira a Serpins.  Com início antes do açude de uma praia fluvial, é um percurso bonito, com dimensão semelhante ao Alva, embora a água não estivesse muito limpa (deverá ser mais limpa a montante de Góis) certamente por haver pouco caudal.   Com maior caudal, deverá (mais) ser divertido e interessante, devendo surgir vários rápidos com ondas, pois não existem muitos açudes (o maior é o da partida).

  14/06/2003 - RIBEIRA DO ALVÔCO

Percurso de Frádigas a Vide.  Foi mais uma "expedição" do que uma descida...  O pouco caudal obrigou-nos a arrastar os barcos durante a maior parte deste percurso com 7Km, o qual nos levou umas (suadas) 7h a fazer!   A partir da Barriosa, a coisa melhorou um pouco e até já deu para saltar alguns açudes "dentro" das canoas.  Mas valeu a pena, pelas magníficas paisagens, só possíveis de ver desta forma.   Por vezes, para transpor algumas fragas, tivémos que fazer uso de cordas para descer os barcos e... a nós próprios!   Com este passeio, concluímos que só será possível (ou recomendado...) descer esta ribeira a partir da Barriosa.  Com o caudal suficiente, claro!

   

  02/08/2003 - RIO MINHO

Percurso da Brg. Frieira a Arbo.  Participação no Encontro anual dos Arrepions.  Pena que, tal como nós e mais dois canoistas que encontrámos pelo caminho, não tivesse havido mais interessados em descer a totalidade do percurso.   Assim, a coisa tinha sido mais animada.

  23/08/2003 - RIBEIRA DA LORIGA

Percurso de Cabeça a Muro.  Reconhecimento a pé pelo leito da ribeira.  Mais uma exploração, que nos levou 7h a percorrer 7Km.  Um leito muito apertado e de fundo muito irregular, resultando num percurso que não nos custou imaginar a atingir o Grau IV com um bom caudal, tal como nos haviam dito, já para não falar num grande salto de Grau VI perto do final, em Muro.

    

  08 + 09/11/2003 - ENKONTRO DE S. MARTINHO (I) no ALTO MONDEGO

No Sábado (dia 8) descemos o Percurso 8(Nível Hidrométrico da Ponte de Juncal - INAG: 0.66)

Éramos cerca de 60 canoistas na água, com diversos tipos de barcos e vários níveis de experiência.  Devido ao elevado número de participantes, a descida acabou por demorar 6h em vez das 4h inicialmente previstas.  Mas como não havia pressas de chegar ao final - como é habitual nas nossas descidas - e o sol esteve "do nosso lado", tudo correu bem e sempre com a indispensável boa disposição.  Excepção feita a um acidente ocorrido com um canoista que sofreu alguns ferimentos (felizmente sem gravidade) ao virar-se num rápido, na parte final do percurso.

O jantar serviu para confraternizar e repor as forças, tanto para os que tiveram que regressar nesse dia como para os que ficaram para dia seguinte.  

Vejam a descrição do percurso e mais fotos do encontro na nossa página dedicada ao Alto Mondego. 

A maioria das fotos foram tiradas e gentilmente cedidas por alguns dos participantes no encontro.

    

   

     

     

   

  

   

No Domingo, numa actividade organizada pela Vivaventura, este encontro acabou da melhor maneira e de uma forma diferente do habitual:  uma caminhada pela Serra da Estrêla "rematada" com uma visita ao Festival Nacional das Sopas em S.Paio onde provámos umas... sopas, claro!!  E salientamos a excelente e bastante elogiada Sopa de Peixe feita pelo nosso kompanheiro Carlos Dias que, além de ter feito a descida de Sábado, concorreu naquele Festival.  No fim de tudo, ainda fomos ao magusto oferecido pela Vivaventura a todos os participantes nas actividades onde, além das habituais castanhas e jeropiga, provámos um excelente requeijão com doce de abóbora!

  

  29 e 30/11/2003 e 01/12/2003 - ENKONTRO no ALTO MONDEGO e no ALVA

No Sábado (dia 29) descemos o Percurso 9 do Alto Mondego(Nível Hidrométrico da Ponte de Juncal - INAG: 0.89)

Éramos 17 canoistas na água, com diversos tipos de barcos e vários níveis de experiência.  A descida levou cerca de 4.30h a ser efectuada, parte dela acompanhada com uma chuva ligeira e intermitente, mas que não incomodou.  A dificuldade foi semelhante à da descida do encontro de 8 de Novembro, com várias zonas calmas alternando com rápidos e açudes bastante animados (com alguns viranços, como é hábito...).

O jantar serviu para confraternizar e repor as forças, tanto para os que tiveram que regressar nesse dia como para os que ficaram para os dias seguintes.  

Algumas das fotos foram tiradas e gentilmente cedidas pela Vivaventura e por alguns dos participantes no encontro.  Vejam a descrição do percurso e mais fotos do encontro na nossa página dedicada ao Alto Mondego. 

     

   

   

   

   

No último dia (2ª feira, dia 1), descemos o Percurso 2 do Alva.  Éramos 12 canoistas na água.  Levámos cerca de 4.30h a efectuar o percurso.  O tempo, embora frio, esteve bom, excepto num pequeno período (na pausa a meio do passeio, quando acabávamos de fazer um pequeno lanche) em que nos caiu uma rápida granizada.  O percurso foi muito divertido, com o rio a apresentar um excelente caudal, bastantes açudes e rápidos, acompanhados por alguns "banhos forçados", habituais nesta coisas...  No entanto e embora existissem mais rápidos que no percurso de Sábado, os obstáculos (açudes) eram mais simples que os daquele dia, exceptuando as árvores e arbustos que por vezes atrapalhavam a progressão.

Algumas das fotos foram tiradas e gentilmente cedidas por alguns dos participantes no encontro.  Vejam a descrição do percurso e mais fotos do encontro na nossa página dedicada ao Alva. 

   

   

   

   

   

   

  27 e 28/12/2003 - ENKONTRO no ALTO MONDEGO e no ALVA

No Sábado (dia 27) descemos o Percurso 2 do Alto Mondego, perto de Videmonte, com início na Qtª da Taberna (na companhia de um rebanho de ovelhas).  (Nível Hidrométrico da Ponte de Juncal - INAG: 0.80?)

Éramos 14 canoistas na água, tendo a descida durado cerca de 5.00h.  Embora o caudal não estivesse muito alto (não chovia há umas duas semanas...), o passeio foi divertido e permitiu aos menos experientes (excepto dois ou três casos) fazerem a totalidade do percurso, incluindo os últimos 2 Km, a parte mais difícil, em que o declive e o caudal aumenta, se bem que à custa de alguns banhos, alguns kayaks e pagaias "engravatadas", várias utilizações do saco de arremesso,...

Já anoitecia quando terminámos (eram 17.00h) e só então começou a cair uma chuva fraca.   Foi só o tempo de arrumarmos a tralha e seguirmos directamente para o jantar, que serviu para confraternizar e repor as forças.  

Algumas das fotos foram tiradas e gentilmente cedidas por alguns dos participantes no encontro.  Vejam a descrição do percurso e mais fotos do encontro na nossa página dedicada ao Alto Mondego. 

     

     

     

No dia seguinte (Domingo, dia 28), descemos o Percurso 1 do Alva, que foi uma estreia para todos nós.  Éramos 8 canoistas na água e levámos apenas 3.00h a efectuar o percurso.  Embora tivesse chovido durante a noite, não foi o suficiente para engrossar o caudal até ao nível que desejaríamos pois o nível da água já havia descido (notava-se pelas marcas nas margens).   Ao contrário de Sábado, nestas condições o percurso ficou aquém das nossas expectativas, com poucos rápidos, açudes a precisarem de uns "empurrões" para serem saltados, algumas pedras a roçarem o fundo dos barcos... 

Com um bom caudal este percurso ficará bem mais interessante, embora me tenha ficado a impressão que, mesmo assim, será menos divertido do que os seguintes, nomeadamente o 2 e o 3.

Restou a inabalável boa disposição dos participantes, constante desde o princípio ao fim deste encontro.

De assinalar ainda nos dois dias deste encontro, a simpática presença do Acácio Gomes e do seu grupo em dois TT, que nos acompanhou por terra em alguns troços dos percursos.  Ficou-lhes o desejo de nos acompanharem na água em próximas descidas... Esperamos que sim!

Algumas das fotos foram tiradas e gentilmente cedidas por alguns dos participantes no encontro.  Vejam a descrição do percurso e mais fotos do encontro na nossa página dedicada ao Alva. 

     

     

 

 

.

Voltar à PÁGINA INICIAL

Pedro Carvalho   ( tlm: 967062711  E.mail: kompanhia@clix.pt

Enviar E.Mail

Ultima actualização:  14/03/2007